ISPN - Instituto Sociedade, População e Natureza

27.06.18

No Maranhão, juventude une proteção ambiental e incidência política

No Povoado de Vila União, no município de Buriticupu, a 408 quilômetros de São Luís (MA), o ISPN vem executando o “Projeto único” que tem como uma de suas linhas temáticas o lixo e a reciclagem. Durante o mês de junho, crianças, jovens, pais e funcionários da escola municipal Padre Anchieta, junto com membros do ISPN, se organizaram, identificaram o lixo produzido no povoado, avaliaram seus riscos e fizeram coletas para reciclagem. Por meio de oficinas, os materiais coletados foram transformados e simbolizam mais do que brinquedos ou ornamentações, mas um processo que garante o protagonismo ambiental e político da juventude na comunidade. “A oficina em Vila união foi pensada para ser construída com a escola local, pois ela é a principal ferramenta para mobilizarmos e envolvermos um grupo mais heterogêneo.” , comenta Silvia Teixeira, assessora técnica do ISPN.

Foram cerca de 400 garrafas PETS e inúmeras sacolas plásticas recolhidas e transformadas em boi-bumbás, flores, peças de crochê e pufes durante as oficinas sobre reciclagem e educação ambiental, realizadas entre os dias 21 e 24 de junho, com 70 pessoas. Além disso, 85 pneus foram coletados e, entre outubro e novembro, servirão de base na construção de uma praça para fortalecer a convivência e o lazer público no município. Ao total, serão necessários 700 pneus que estão sendo coletados na própria comunidade e em povoados vizinhos, por meio de parcerias com borracharias e empresas de recapagens. Uma peça de teatro e uma cartilha sobre o processo também estão previstos como desdobramentos das ações .

As oficinas permitiram que a comunidade refletisse sobre a responsabilidade de todos com o meio ambiente, inclusive, do poder público. Dessa forma, o projeto previu um seminário entre outubro e novembro com a participação dos gestores municipais, do IBAMA, da Secretaria de Meio Ambiente, do ICMBIO e da Defensoria Pública. O momento quer propor um plano de ação para o recolhimento e acondicionamento adequado do lixo. “Todos nós, inclusive as empresas privadas, o Estado e o município, precisamos entender nossas responsabilidades. O lixo, além trazer consequências irreparáveis ao meio ambientes, é uma questão de saúde pública e saúde é um direito básico nosso. Se nos povoados não existe a coleta, como cobrar dos moradores uma consciência ambienta?”, comenta Sílvia.

As ações proporcionadas pelo projeto colocam a juventude em sintonia não só com os diálogos sobre meio ambiente, mas em como a proteção ambiental está ligado ao fazer político e cidadão de cada um. “Eu estou encantada porque o objetivo não é só fazer a praça de bem social, ou os materiais reciclados, mas também cobrar e firmar o compromisso do município com a questão para que ela seja sustentável”, pontua Teixeira.

Projeto único

O Projeto simboliza um conjunto de ações executado por nove comunidades do oeste do Maranhão, todas assessoradas pelo ISPN. Além da linha do lixo e reciclagem, ele também possui temáticas voltadas para:

– Quintais produtivos com o enriquecimento da galinha caipira
– Horta coletiva
– Beneficiamento do mesocarpo do babaçu
– Usina de arroz
– Apiculturas e hortaliças.

As ações do projeto estão previstas para acontecerem até janeiro de 2019 e são financiadas pela Vale S.A como contrapartida ambiental.

TFCA - Tropical Forest Conservation ActFundo AmazôniaPNUD - Programa das Naes Unidas para o DesenvolvimentoGEF
ISPN - Instituto Sociedade, População e Natureza »Fazer login » Intranet
SHCGN CLR Quadra 709 Bloco "E" Loja 38, CEP 70.750-515 Brasília - DF . Fone/Fax: (61) 3327-8085
DoDesign-s Design & Marketing